Emburrada.

Hoje é este o meu estado de espírito. Suponho que em muito porque, como boa disléxica, continuo com dificuldades em distinguir a esquerda da direita e o puxe do empurre… 🙍

Ainda nas verdades…

Perdoar a ignorância alheia não será o mais difícil de perdoar. Acredito que a própria seja pior.

Mas, e a estupidez alheia? Como se perdoa? Como se identifica? Como ter a certeza que uma coisa não é a outra?

A ignorância é inversamente proporcional ao conhecimento. Já a estupidez teima em confundir-se com o mesmo. A humildade é uma métrica útil, nenhum ignorante é cheio de si mesmo, mas qualquer estúpido é o melhor da sua rua. O alvo pode ser um aliado: a ignorância é propriedade individual, só afecta o próprio; a estupidez será sempre usada na direcção de outro(s).

Com a ignorância perdoa-se, com a estupidez aprende-se a não querer esses perto de nós. E se essa não for uma hipótese, seja jogar à defesa.

Em ambas que o nosso caminho seja de luz, e se ilumine!☀️

 

Tão eu!

Começo hoje a apresentar-vos formalmente a Dona Bitaites. Pessoa de pontualidade duvidosa e de disciplina questionável. Com afeição a rotinas e pavor a monotonias (ainda hoje em dificuldade para encontrar a linha que as separa).

Este projecto é por isso mesmo um desafio sobre mim mesma. A criação e partilha diária de conteúdos é, por agora, um grande ponto de interrogação. 🤔

Hello world!

Um objectivo adiado há muito, uma ideia sem esboço, um projecto com diferentes nomes mas a mesma identidade.

Foi hoje! Um olhar atento, um comentário mordaz e cheio de amor despoletou tudo… et voilá, nasceu! Hello world, this is just the beginning 🍾