O meu mundo.

O meu mundo é partilhado com poucos humanos, muito especiais, e com os meus peludos – tão ou mais especiais.

O meu amor mais puro e genuíno é pela Millie, a responsável pelo dia mais feliz da minha vida – quando me esperou para a acompanhar enquanto paria os seus quatro bebés. E esperou mesmo, tal como lhe pedi vezes sem conta, quando cheguei ela começou a rondar as minhas pernas impaciente, a chamar-me para o nosso quarto. Só teve tempo de se deitar na sua mantinha e as águas arrebentaram. Durante semanas só saía da beira das suas crias quando eu chegava a casa, era como se trocássemos de turno.

No dia em que a soube prenha fiz-lhe uma promessa, nunca a separaria dos seus bebés. O amor multiplica-se não se divide. E sou a mãe mais babada de sempre! Sim, sou mãe de patudos, com muito amor e orgulho. A alma deles chega onde a nossa ainda não imagina. O olhar deles é cheio, sedutor, pleno.

O gato não é de todo um animal traiçoeiro, é sim um animal independente, com personalidade própria e que não gosta de ser tratado como um bonequinho de pelúcia. Mas que sabe amar de forma especial, dengosa. É de uma sedução implacável. Acho que para haver um relacionamento entre humanos e gatos é preciso respeito mútuo, somos ambos pequeninos neste universo. Mas tenho para mim que eles sabem muito mais acerca dessa pequenez e desse universo do que nós. 😻

Facebookmail

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *